Ir para conteúdo
Mapa do site |
Acessibilidade:
A+
A-


Ir para conteúdo

Prefeitura
Acompanhe-nos:
Facebook

Turismo
Principal   Turismo
 

› Roteiro Histórico Religioso

ROTEIRO HISTÓRICO RELIGIOSO

Lins possui vários templos religiosos que merecem ser apreciados por sua arte e pela demonstração de fé de seu povo. Inspirado na bela arquitetura desses templos e também na importância histórica destes locais para o município, a Secretaria de Desenvolvimento Sustentado formatou o roteiro histórico religioso, que permite o contato com festas e templos de várias religiões. Um encantamento para os olhos e para o coração.

 

 

 

Catedral de Santo Antônio

Inicialmente uma rústica capela sob a invocação de Santo Antônio, providenciada pelas famílias que se assentaram ao redor da Estação Campestre, no início do século XVIII. Em 1913 foi doada à Câmara Municipal de Bauru uma gleba de terra que deu início a construção de um templo em alvenaria, inaugurado em junho de 1916. Em 1925 foi lançada a pedra fundamental para a construção do novo templo, destinado a abrigar a Matriz de Santo Antônio. Após cinco anos realizou-se a conclusão da cobertura do templo, marcando também o início das funções religiosas, bem como a demolição do prédio antigo. No dia 13 de junho de 1935, deu-se a inauguração oficial da Matriz com suas três torres. A Catedral de Santo Antônio é um símbolo da arte gótica em toda região. Sua arquitetura em estilo gótico é percebida através dos arcos em ogiva. Dentre os elementos da arquitetura gótica, a abóbada é uma das principais características da sua construção. Os rodapés da igreja são recobertos de mármore, e o altar mor, em mármore italiano.  De todas as igrejas de Lins, a Catedral é a que possui o maior número de santos e também conserva a cadeira que simboliza a sede do Bispado, na qual somente o Bispo pode sentar-se. Os vitrais incrustados na Catedral trazem os brasões dos bispos e do Papa João Paulo II e mostram passagens da vida de Santo Antônio. Os bancos são todos talhados no estilo gótico, seguindo a construção e arquitetura da catedral. O piso original da Catedral pode ser visto no púlpito. Outros elementos podem ser observados na Catedral, como as criptas dos Bispos D. Walter Bini e D. Pedro Paulo Koop, Solidéu e Cálice do Papa João Paulo II e uma relíquia de Santo Antônio. Anualmente, no mês de junho, realiza-se a Festa do Padroeiro, com a trezena de Santo Antônio, missas e bençãos de pães, procissão e levantamento do mastro com a bandeira de Santo Antônio. Além disso, tem quermesse, apresentação de quadrilhas e shows musicais.

Quando visitar: segunda-feira a sexta-feira das 08h às 18h; sábado das 8h às 12h.

Visitas agendadas por telefone ou email: Visitas para conhecimento da arte religiosa do Templo e toda sua história, com acompanhamento do Padre.

Realização de Missas para grupos de turistas com agendamento.

Entrada: Gratuita

Endereço: Rua 15 de novembro, 392

Telefone: (14) 3522 1892

E-mail: catedral.sa.lins@gmail.com

 

 

Igreja Dom Bosco

Com suas obras concluídas em 1940, a igreja de São João Bosco é um belo exemplar da arte e arquitetura Barroca em Lins. Na parte externa da grande Igreja, podem-se observar os mosaicos representativos na parte superior da porta principal.

A Igreja possui vários vitrais que compõem sua construção, uma série deles representa os sonhos de São João Bosco, do altar, pode-se admirar um outro vitral no estilo e formato rosáceo, e atrás do altar estão localizados outros três belíssimos vitrais. Uma curiosidade no interior da igreja são as doze colunas que circundam o altar, uma menção aos doze Apóstolos.

Quando visitar: Segunda-feira a Sexta-feira das 08h às 17h 30 min; Sábado das 08h às 12h.

Entrada: Gratuita

Endereço: Rua Dom Bosco, 152

Telefone: (14) 3522-2491

E-mail: igrejadomboscolins@hotmail.com

 

 

Santuário Diocesano Nossa Senhora de Fátima

No início do ano de 1953, Pe Norberto Kondó, recebeu de Dom Henrique Gelain, a missão de construir uma Capela em Honra da Virgem de Fátima, no Bairro do Junqueira em Lins. Em outubro de 1953, realizou-se a primeira grande procissão de N. Sra. de Fátima, conduzindo a imagem doada por D. Iracema Paccola, em cumprimento de uma promessa. No momento da coroação da imagem, um menino desconhecido soltou uma pombinha que primeiro pousou nas mãos do Bispo e depois sobre a cabeça da menina Eunice Zagretti que coroava a imagem. O pai da menina ficou bastante emocionado e no dia seguinte procurou o Padre Norberto Kondó para lhe comunicar a sua decisão de doar à Santa, um quarteirão de terreno, de sua propriedade, para construção do Santuário.

Em outubro de 1954 concluiu-se a construção de uma pequena capela, onde funciona, hoje, a secretaria e a casa paroquial do Santuário. Em maio de 1956 foi benta a pedra fundamental da futura Paróquia de Nossa Senhora de Fátima, vinda de Portugal, da Cova de Iria, incrustada artisticamente em bloco de mármore. Após 11 anos foi concluída a construção da majestosa Igreja, ao lado da pequena capela. Sua arquitetura, em estilo Renascentista, é caracterizada pela geometria euclidiana que é a geometria sobre três planos ou em três dimensões. No Santuário pode-se ver uma relíquia da aparição da Santa em Fátima, um pedaço das vestes da irmã Jacinta, uma dos três pastorinhos que afirmou ter visto Nossa Senhora na Cova da Iria, entre 13 de Maio e 13 de Outubro de 1917.

Os Painéis dentro da Igreja são feitos com 1730 azulejos pintados à mão, os quais relatam a história do Santuário, e do lado de fora da construção, está localizada a Via Sacra, feita em cimento, uma verdadeira obra de arte. Além disso, encontra-se o Jazigo da Família Kondó, onde estão Pe. Kondó, seu pai Paulo Kondó e sua mãe Ana Hana Kondó. Anualmente no mês de maio acontece a Quermesse em homenagem a Nossa Senhora de Fátima, com a realização de quermesse nos finais de semana, tríduo em honra a Nossa Senhora de Fátima e romaria diocesana.

Quando visitar: terça-feira a sexta-feira das 8h às 11h 30min e das 13h 30min às 17h 30min. Sábado das 08h às 12h.  

Entrada: Gratuita

Endereço: Avenida São Paulo, 1055

Telefone: (14) 3522-2543

e-mail: sant.d.n.sra.fatimalins@hotmail.com

 

 

Igreja Ortodoxa Grega “Aya (Panaghya) Tsambika”

No início do séc. XX, em busca de uma vida melhor na América, estabeleceram-se em Lins os primeiros gregos oriundos do continente e das ilhas. Os primeiros a se estabelecerem em Lins foram Nicolau Zarvos e Steliano Caraolani, vindos da ilha de Rhodes. Stefanos Vassiliadis, idealizador, construtor e fundador deste templo, era um dos sobrinhos de Nicolau Zarvos. O jovem Stefanos chegou em Lins no mês de dezembro de 1951.

Em 1957 houve uma terrível enchente que destruiu não apenas a sua, mas todas as lavouras de arroz da região. Desesperado numa das noites de grande preocupação, teve um sonho no qual a Aya (Panaghya, Santíssima Virgem) Tsambica, a invocação de Nossa Senhora de maior devoção na ilha de Rhodes, apareceu e lhe pediu que prometesse construir uma igreja com o seu nome, depois de feita a promessa a lavoura refloresceu, e com o dinheiro que ele ganhou com a venda daquela lavoura cumpriu o prometido. A igreja foi inaugurada em 8 de setembro de 1958.

Primeiro templo em honra à Aya (Panaghya) Tsambika construído fora da Grécia (há outros dois na própria ilha de Rhodes e, um posterior a este de Lins, construído na ilha de Chipre), único em todo o continente americano e primeiro templo da Igreja Ortodoxa Grega (Patriarcado de Constantinopla) edificado no Estado de São Paulo, a “Igreja dos Gregos”, como é popularmente conhecido, tem as características típicas dos monumentos arquitetônicos de estilo bizantino; a abóbada arredondada e a cruz de braços de igual tamanho são vistas em templos Ortodoxos e grandes catedrais, inclusive na Rússia. A posição do templo respeita a crença de que o altar deve estar na direção em que nasce o sol (oriente) e por isso ele parece levemente deslocado com relação ao traçado das ruas. Seu interior guarda conceitos antiquíssimos oriundos de costumes milenares. Quanto aos ícones em estilo veneziano, é o que há de mais típico da cultura bizantina das ilhas gregas, em sua elaboração artística sempre se usa o dourado, feito a partir do pó de ouro, contornando as auréolas dos santos.

O templo foi tombado pelo Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental (COMDEPHAC) do Município de Lins em 15 de junho de 2007, e reinaugurado dia 8 de setembro de 2012, após permanecer fechado por décadas. Atualmente está sendo totalmente restaurado, por Greco-Melquitas Católicos em convênio com a Prefeitura Municipal, para torná-la um importante ponto turístico do município. Anualmente, no mês de Setembro, é realizada a quermesse em homenagem a Aya (Panaghya) Tsambika.

Quando visitar: visitas agendadas por telefone

Entrada: Gratuita

Endereço: Rua Campos Sales, 980 – Jd. Campestre (acesso pela esquina da Rua Regente Feijó com a Av. José Ariano Rodrigues)

Telefone: +55 (14) 3522 1162

Site: www.panaghyatsambika.com.br      Facebook: www.facebook.com/MissaoLins

E-mail: contato@panaghyatsambika.com.br

 

 

Igreja Metodista de Lins

            Inaugurada em 21 de abril de 1916, antes mesmo da fundação da cidade de Lins (1920), os primeiros cultos foram presididos pelo Missionário Americano Cyrus Dawsey que residia em Birigui e vinha mensalmente a Lins.  Com o crescimento da Obra, a igreja mudou-se para um prédio entre as Ruas Rodrigues Alves e Floriano Peixoto, onde hoje se encontra o Edifício 'Marco Zero'. Neste local, o trabalho Metodista esteve instalado de 1º de Dezembro de 1919 até Abril de 1941. Em 1920, o pastor João França assumiu a igreja.  Em 1924 o Missionário Dr. Clement Evans Hubbard tomou a direção do trabalho Metodista em Lins, permanecendo como pastor da igreja até 1926.

Em 1939 o Pastor Dr. Antônio Pacitti adquiriu um terreno situado à Rua Tenente Gomes Ribeiro, nº 37 e construiu uma bela Igreja inaugurada em 1941, onde permanece até hoje.

Quando visitar: quarta-feira das 9 às 11 horas e das 14h às 16 h.

Entrada: Gratuita

Endereço: Rua Tenente Gomes Ribeiro, nº 37 – Centro

Telefone: (14)3532-1525

 

 

Templo Budista Taissenji Homom Butsuryushi do Brasil

Esta entidade religiosa foi a primeira seita budista a se instalar no Brasil com a vinda do monge budista Tomojiro Ibaragui. Inicialmente este templo foi fundado em Guaiçara, na colônia União, posteriormente chamada bairro União. Seu fundador foi Nissui Tomogiro Ibaragui. Em 1951 o templo foi transferido para Lins, com decoração e ornamentos baseados na arte japonesa, é a Matriz Espiritual dos outros templos desta seita existentes no Brasil. Realiza em março o Recital Nissui Ibaragui, na praça de mesmo nome, e em novembro o In Nippon Fest, no Templo, com apresentações musicais e praça de alimentação com comidas típicas. Mantém em seu interior o Museu Nissui Ibaragui, que funciona no prédio onde foi o primeiro templo construído em Lins e também o Memorial HBS, com fotos e dados de todos os papas desta seita budista.

Quando visitar: visitas agendadas

Entrada: Gratuita

Endereço: Rua Nove de Julho, 50 - Centro

Telefone: (14) 3522 2457

E-mail: haikawa@budismo.com.br

 

 

Templo Budista Honpa Hongwanji

Com sede no antigo prédio da Rádio Clube de Lins, foi fundado em 1954 com a vinda da Sacerdotisa Kunkai Okayama da sede do templo Hongwanji do Japão, na cidade de Kyoto, a convite de Imigrantes pioneiros de Lins. Hoje a atual Sacerdotisa Chijo Okayama dá assistência religiosa a Lins e região, além disso o Templo realiza dois grandes eventos, o Hanamatsuri (aniversário do Buda) em Abril e o Bon Odori  em Agosto.

 

Quando visitar: visitas somente agendadas
Entrada: Gratuita
Endereço: Rua Nove de Julho, 1455 - Centro
Telefone: (14) 3522-3855

 
 
 

 
Conheça nossas redes sociais
e compartilha com seus amigos:
Facebook
Telefone
Entre em contato:
(14) 3533-4250
Localização
Av. Nicolau Zarvos, nº 754
16401-300 - Lins/SP
INFORMATIVOS DA PREFEITURA
© Copyright Instar - 2006-2017.
Todos os direitos reservados

icone instar © Copyright Instar - 2006-2017. Todos os direitos reservados.